sexta-feira, 6 de março de 2009

Dilma Roussef e a agenda eclética

"Política é a arte de engolir sapo e arrotar borboleta". A frase do ex-governador Lomanto Junior (PMDB) é uma das mais sábias para definir o jogo das articulações partidárias.

E quem incorporou na prática os versos de Lomanto foi a ministra da Casa Civil e pré-candidata à presidência da República, Dilma Roussef (PT) nesta sexta-feira (6), durante visita à Bahia.

Em Salvador, ela cumpriu agenda que incluia o lançamento da Via Expresa Baía de Todos os Santos, dentre outros compromissos.

O detalhe é que entre os muitos acompanhantes da ministra, os mais destacados foram exatamente o governador Jaques Wagne, seu colega de partido, Geddel Vieira Lima (PMDB), colega de governo e o senador César Borges, esse, um verdadeiro oportinista, uma vez que não é aliado de Lula, embora seu partido seja, também não é aliado de Wagner, mas está colado em todo anúncio de obras e inaugurações do Governo Federal.

Um comentário:

Daniel disse...

Eu é que não voto nela...